Teatro Rival Refit apresenta: "The Queen" - show presencial com protocolos de segurança

 


A esperada segunda temporada do The Queen, que estrearia no dia 25 de março de 2020, começa, finalmente, no dia 25 de janeiro de 2022. Produzido e apresentado pela drag queen Samara Rios, estrela com mais de 20 anos de carreira, The Queen é um reality de drag queens baseado em diversos reality shows de talentos, em que quatro drag queens importantes da cena LGBTQIA+ do Rio de Janeiro são as rainhas, cujas coroas são disputadas por novas drag queens.

A segunda temporada terá inovações. Uma é o novo cenário que vai dar mais emoção à competição. A outra é a chegada de uma nova jurada. A irreverente Suzy Brasil, com todo o seu talento e experiência, completará o júri ao lado do produtor Eduardo Araúju e da maravilhosa Miami Pink. Quem será a nova The Queen Brasil?

Segundo decreto municipal sobre o público nas casas de espetáculo, o Teatro Rival Refit está autorizado a funcionar com lotação máxima, mas continuará com os processos de higienização e sanitização, feitos por empresa especializada antes de cada show.

O uso de máscara ainda é obrigatório, assim como a apresentação do comprovante de vacinação – carteira de vacinação digital do ConecteSUS, a própria caderneta física ou um papel timbrado da Secretaria Municipal de Saúde – para entrar no Teatro Rival Refit. A regra da Prefeitura do Rio vale para todas as casas de show e outros lugares públicos fechados.

O Teatro Rival Refit começa a receber o público uma hora antes, com som ambiente, ar condicionado e serviço de bar, seguindo, claro, todos os protocolos sanitários para proteger público, artistas e funcionários.

Na entrada, todos terão temperatura aferida, e haverá dispensers de álcool 70° em gel distribuídos pelas dependências do teatro.

Clientes só podem retirar a máscara para o consumo de bebida e comida, sentados em seus devidos lugares.

 

Serviço: 25/01, terça, às 19h30.

Ingressos entre: R$ 25,00 e R$ 50,00.

Link: https://bileto.sympla.com.br/event/64565/d/82794

Local: Teatro Rival Refit.                                                      

Dia: 25 de janeiro – terça-feira.

Teatro Rival Refit - Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro.

 

Por: Clilton Paz.

Fonte: Sheila Gomes.

Foto: Divulgação.

 

 

Mariáh Victória é o novo talento do cinema e da televisão brasileira

 


Mariáh Victória Davies Mathias conhecida pelo seu nome artístico Mariáh Victória, nasceu na cidade de Curitiba, Paraná (21/06/2011). Desde cedo demonstrou interesse pela atuação. Aos 5 anos começou a desfilar e a fazer propagandas, participando de vários desfiles de Miss, até os 7 anos e meio de idade. Conquistou 23 títulos e participou, há 4 anos, de corridas de rua.

Mariáh é escritora, e após fazer uma participação na novela Polliana do SBT, decidiu ser atriz. Iniciou, no ano 2019, um curso intensivo Kids TV, no Studio M, com o diretor Moysés Faria. Foram várias idas e vindas de Curitiba até o Rio de Janeiro para se capacitar.

Agora, está na cidade maravilhosa gravando um longa-metragem “Bootcamp: a disputa”, do cineasta Moysés Faria. As filmagens começaram no dia 10 de janeiro, e tem um grande elenco, como Narjara Turetta, Anna Rita Cerqueira, Rogério Silvestre, Patrick Lima e Danilo Amaro.

O roteiro é de Thyago Soeiro e a produção executiva de Cláudia Lima. O longa é uma ficção voltado para o público infanto-juvenil e produzida pelo Studio M.

 


Por: Clilton Paz.

Fonte: Livia Rosa Santana.

Fotos: Divulgação.

Vanessa Jaccoud lança o livro "Transgeneridade: um caso de transcendência"

 

Obra descreve questões ligadas à visibilidade trans e homenageia o Janeiro Lilás.


 

A psicossomatista Vanessa Jaccoud lança o livro "Transgeneridade: um caso de transcendência", pela Cartola Editora, em formato impresso e e-book, onde descreve sua experiência com olhar clínico e etéreo sobre a alma humana e suas múltiplas facetas. O livro traduz a necessidade de conscientização e de se falar sobre a transgeneridade, sobre respeito, empatia, acolhimento. Sobre diversidade, equidade e inclusão. Sobre a visibilidade trans.

O Janeiro Lilás é o mês da Visibilidade Trans. O objetivo é sensibilizar a sociedade para um maior conhecimento em relação às identidades de gênero, a fim de combater os estigmas em torno da transexualidade e da travestilidade, que alimentam violências contra essa população.

As diversas formas de discriminação enfrentadas pela população trans acarretam várias dificuldades consequentes da exclusão e do preconceito, como, por exemplo, menores oportunidades no mercado de trabalho, na educação, no atendimento na saúde e até mesmo, a dificuldade de utilizar um banheiro adequado ao seu gênero.

Segundo a psicossomatista e psicóloga clínica, Dra. Vanessa Jaccoud, "a transgeneridade ainda é muito incompreendida por aqueles que se pautam em rótulos sociais e não levam em consideração a individualidade do ser humano. É preciso enxergar como o outro se apresenta para o mundo, de forma a acolhê-lo da maneira mais respeitosa possível, dentro das suas singularidades”.

A autora é membro certificada da WPATH (Associação Profissional Mundial para Saúde Transgênero) e também possui Certificação em Excelência Avançada em Saúde para Transgêneros pela Harvard Medical School, além de outras titulações e especializações no Brasil e no exterior.

A obra retrata assuntos muitas vezes ignorados no contexto social, fazendo com que a narrativa seja uma possível alavanca para a contribuição instrutiva desta história incrível de pessoas sendo pessoas, na contemporaneidade.

Os aspectos mais abordados, como medo, luto, vergonha, amor próprio e alianças familiares, são trazidos de forma iluminada, para nos fazer entender que estamos passando por uma existência, onde a validação do si mesmo é a única coisa com a qual devemos buscar, para conquistarmos todas as outras e estarmos aptos à arena do nosso viver.

Além do livro, Vanessa Jaccoud escreveu a cartilha "Vamos Falar sobre Transgeneridade?", que será disponibilizada em formato e-book e faz diversas palestras sobre saúde mental.

A renda obtida com a venda dos livros será totalmente revertida para custear os atendimentos da Associação TRANquilaMENTE (siga o Instagram @associacaotranquilamente).

 

Informações pelo e-mail associacaotranquilamente@gmail.com ou pelo link da Editora https://livrariadacartola.com.br/produto/transgeneridade/

 

Por: Clilton Paz.

Fonte: Paula Ramagem.

Foto: Najla Martins.