A Versa Libertália preparou vídeos que mostram as simbologias e os detalhes do clipe Somos Livres


A série com três vídeos narrados pelo Luis Haruna (violão) explica questões como as urnas na cabeça do casal protagonista, que representam uma crítica a “educação bancária”, onde o educador deposita conteúdo na cabeça do aluno, mas não se instiga a criatividade e o senso crítico, os celulares invisíveis que questionam os comportamentos prontos reproduzidos pela maioria e também as verdadeiras identidades atrás de uma tela. Símbolos como o sofá e o bistrô fazem uma alusão ao medo da liberdade e uma crítica ao desejo de se obter privilégio, sendo quase sempre mais importante, do que a ideia de todos terem o mesmo acesso. 

O trio paulistano formado também por Maria Milanez (voz) e Fábio Bottaro (guitarra) mostram no filme dirigido por Leandro Asai, um pouco da sua essência musical e referências. Com letras de estímulo à reflexão e apoio a metodologia de ensino das palavras geradoras (onde o aluno é o sujeito principal de todo o processo de aprendizado), explicam como nortearam o roteiro: “Nossa principal referência foi o livro Psicologia do Oprimido (1968), do educador Paulo Freire, dentro do contexto, conseguimos incluir uma homenagem ao clipe Subterranean Homesick Blues do Bob Dilan, tido por muitos como o percussor dos vídeos clipes no mundo e uma menção ao ensaio Removed Social, do fotógrafo Eric Pickersgill”. 
 
Por: Redação.
Fotos: Divulgação.


----------------------------------------------------------------

Atualização: 26/05/2020

-----------------------------------------------------------------
dozotro.com.br | #dozotro
Facebook/dozotro
Instragram: @dozotro
Twitter: @dozotro