Álcool em gel com hidratante pode prevenir dermatite de contato irritativa

Quem precisa sair de casa para trabalhar e não consegue lavar as mãos com água e sabão com frequência deve estar atento com a falta de hidratação da pele.


Lavar as mãos e passar álcool gel várias vezes ao dia, como forma de profilaxia, é o que recomendam autoridades sanitárias de todo o mundo. Essas medidas são necessárias para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. Porém, o ato de lavar as mãos com água e sabão e/ou desinfetá-las com álcool gel, seguidamente, protege contra a COVID-19, mas leva embora a hidratação natural da pele. “Lavar as mãos e passar álcool gel pode causar desidratação nos locais, pois retira uma camada protetora de gordura que temos em nossa pele”, diz o médico dermatologista Gustavo Saczk. A desidratação é um problema muito comum, principalmente nas pessoas que trabalham nos serviços essenciais, como os profissionais da saúde, segurança e imprensa.


O uso excessivo de álcool em gel pode causar dermatite de contato.

O principal problema que pode ser causado pela falta de hidratação da pele das mãos é a dermatite de contato irritativa. Nesse caso, a pessoa não tem alergia à substância, mas ocorre uma irritação pelo seu uso constante. Por isso, o dermatologista orienta que é sempre bom hidratar as mãos. “Quando em casa, fora dos riscos de contágio, você deve usar hidratantes em suas mãos quando sentir a pele ressecada. Isso aumenta a capacidade das mãos de suportar a desidratação causada pelo uso do álcool em gel, por exemplo”, alerta Gustavo. 

Além disso, o dermatologista orienta que o álcool em gel é ideal para ser usado após contato com superfícies que possam estar contaminadas. Ele não deve ser usado para limpar as mãos, nesse caso o recomendado é lavar as mãos com água e sabão. “A pele das mãos pode ser hidratada principalmente após o banho, diminuindo o ressecamento. Lembrando que o ideal é que o banho não seja quente, para que a camada de gordura que protege a pele não seja retirada”, salienta Saczk.


Álcool gel com princípios hidratantes é uma opção.

Pessoas que ficam muito tempo fora de casa e não podem lavar as mãos com água e sabão, com a frequência necessária, podem usar álcool gel que contenha princípios hidratantes, como o Aloe Vera, em sua formulação. Segundo o dermatologista Gustavo Saczka, o Aloe Vera possui propriedades calmantes e hidratantes, que diminuem a irritação que o álcool em gel pode causar. 

A BelClinic Dermoativos, lançou uma versão de álcool gel 70% com alta concentração Aloe Vera, com fórmula exclusiva. A ideia é que o produto seja um aliado de profissionais de saúde, para quem precisa trabalhar ou sair de casa e das pessoas que precisam desinfetar as mãos diversas vezes por dia, pois estão em movimento. “A BelClinic possui um histórico de quase 30 anos cuidando da pele e do bem-estar das pessoas. Neste momento, não poderia ser diferente. Por isso, formulamos um álcool em gel de alta qualidade que, além de desinfetar as mãos, garante conforto e hidratação da pele. A diferença na hidratação da pele com o nosso álcool gel é perceptível no toque, no deslizar e na hidratação das mãos”, revela Cleyton Ogura, CEO da BelClinic Dermoativos. Mais informações: https://www.belclinicbrasil.com.br/

----------------------------------------------------------------
Álcool em gel com hidratante pode prevenir dermatite de contato irritativa
Brasil

Fotos: Divulgação
Texto: Nina Machado.
Enviado por: Clilton Paz
Atualização: 08/04/2020

-----------------------------------------------------------------
dozotro.com.br | #dozotro
Facebook/dozotro
Instragram: @dozotro
Twitter: @dozotro