Marina Carvalho conta sobre o processo de "Simplesmente Ana"


Tudo começou em 2011, onde Marina Carvalho atuava como professora e teve a ideia de convidar sua amiga também professora e escritora Paula Pimenta, para fazer uma palestra sobre o livro “fazendo meu filme” para os alunos que haviam lido e se interessado em saber detalhes. Enquanto Paula contava suas experiências e dificuldades, Marina associou ao que vivia, pois sempre amou escrever, mas nunca pensou em seguir a carreira de forma profissional, mas como hobby apenas.

Paula, sabendo dessa paixão pela escrita de Marina, incentivou-a a escrever com o propósito de publicar, o que no início gerou indecisão, mas ao mesmo tempo a cativou, onde começou a pensar “O não eu já tenho, não custa tentar”. Naquele mesmo dia chegou em casa, e pensou em uma história que gostaria de desenvolver e delimitou o público, o que é muito importante para a história não ficar “flutuando” para agradar um número grande de pessoas e no fim não conseguir impactar ninguém, decidindo-se por fim, optar pelo juvenil.

A cada capítulo terminado, Paula lia e dava seu feedback, contabilizando no final um processo de cerca de 5 meses de escrita, onde em fevereiro de 2012 o livro estava pronto. Para se assegurar ainda mais, deu o livro para dois alunos que gostavam de ler e omitiu que o livro era dela “entreguei o livro para eles e disse que assim que terminassem eu apresentaria a autora”, e os dois gostaram muito, fazendo-a decidir procurar uma editora.

Como sempre gostou de ler, conhecia as principais editoras do país e fez um apanhado de quais recebiam obras e como eles analisavam cada uma, o que fez com que ela enviasse para as escolhidas. De muitas não recebeu o retorno até hoje, porém no dia seguinte que enviou uma a retornou, porém disse que trabalhava apenas por um processo de coparticipação, onde ela deveria arcar com os custos com ⅓ da tiragem, mas por conta do valor decidiu continuar em busca de outras opções.

Uma semana depois do ocorrido a editora Novo Conceito de Ribeirão Preto entrou em contato para pedir os 3 primeiros capítulos da história, que ela enviou sem muitas esperanças, mas após alguns dias recebeu o retorno pedindo o livro completo para análise se dando a chance de começar a sonhar com a publicação.

Em 11 de Abril de 2012, “foi um dia marcante, lembro como se fosse hoje”, ela estava dando aula, se preparando para a troca de salas, e foi checar os e-mails, onde viu o retorno do editor responsável da Novo Conceito que falou que sua obra tinha sido escolhida para a publicação. O livro “Simplesmente Ana”começou a ser decidido para a publicação, onde a editora arcou com todos os custos (tiragem, capa, edição), aonde ela teria apenas os royaltys (percentual) que ganharia pela obra.

Até hoje, ela pensa sobre o assunto “Eu fiquei tão feliz com esse e-mail, eu jamais poderia imaginar que uma pessoa do interior como eu, que é professora, conseguiria entrar no mercado literário”.

O livro chegou às livrarias, como ela havia imaginado, estava com a certeza que tudo ali estava do seu gosto, e onde rapidamente o público aceitou, a maioria achando que eu era uma autora estrangeira, pois em 2013 (ano de publicação) o olhar para o autor nacional era bem diferente do que é hoje, por conta dos influencers e youtubers que tem obras publicadas. O retorno foi tão bom que a editora publicou mais três livros meus.



-----------------------------------------------------------------
Redes Sociais:
Facebook: /dozotro
Instragram: @dozotro
Twitter: @dozotro

Marina Carvalho conta sobre o processo de "Simplesmente Ana"
Brasil

-----------------------------------------------------------------
dozotro@gmail.com | +55 21 980927333 | #dozotro
-----------------------------------------------------------------

Fotos: Divulgação
Texto de: Anyelle Alves
Enviado por: Clilton Paz
Postagem: Equipe dozotro (BOSS)
Atualização: 20/07/2019